Palavra do Pastor
  • A+
  • a-

Bendigamos ao Senhor

Caríssimos irmãos e irmãs, saudações em Cristo Jesus!

No sábado passado estávamos em Vitória do Mearim, a diocese de Viana reunida para a Celebração Eucarística de abertura da I Semana Diocesana do Dízimo, o que foi muito bom e agradável aos nossos olhos e certamente aos olhares de Deus também. Povo unido, organizando e com muita vontade em por em ação o que a realidade das paróquias nos colocou como missão necessária e urgente. Foi uma Semana inteira de visitas, convites, encontros, reflexões e celebrações, nas famílias e nas comunidades e nas matrizes.

O assunto principal da Semana foi o DÍZIMO, suscitando no coração das pessoas de todas as idades a prática da gratidão e da generosidade, tendo como fundamento os exemplos tirados da Bíblia, desde Caim e Abel que ofereceram a Deus dos frutos de seus trabalhos (Gn 4,3-5), passando por Melquisedec (Gn 14,18), o político e o sacerdote, que ofereceu pão e vindo, e tantos outros que nos deixaram grandes testemunhos de generosidade como a viúva de Sarepta (1Rs 17,7-16) e a viúva do tempo de Jesus que deu tudo que tinha (Lc 21,1-4).

Presidi duas celebrações de encerramento da Semana, na zona rural da paróquia Catedral com a presença de várias comunidades, foi uma beleza! E tenho certeza que em todas as paróquias e comunidades onde houve empenho e organização, aconteceu o mesmo: povo alegre e feliz pelo êxito da iniciativa, celebrando os Mistérios da fé com criatividade, vigor e fervor provenientes da experiência vivida em mutirão.

Ainda não avaliamos os trabalhos realizados, mas creio que houve muita adesão ao projeto do Dízimo - quem pela primeira vez, quem voltou a ‘dar a Deus’ o que guardava pra si e quem está fazendo esforço para chegar à perfeição, isto é, dar o dízimo total: 10%. As redes, as sementes foram lançadas: ‘fazei a experiência’; e só nos resta aguardar os frutos da missão que servirão para todos: ‘para ver se eu não abrirei as comportas do céu e não derramarei sobre vós bênçãos em abundância’ (Ml 3,10s). A quem dá e a quem recebe um sentimento comum há de manifestar a glória de Deus: obrigado, Senhor, por tudo que somos e temos – pois vêm de ti.

+ Dom Sebastião Lima Duarte - bispo de Viana