Lectio Patrum
  • A+
  • a-

Notas Características dos Padres da Igreja

Caríssimos e caríssimas, continuando a tratar sobre os Santos Padres gostaria de compartilhar com vocês alguns outros elementos para maior compreensão, deste período tão rico da vida da Igreja, como por exemplo reconhecer um Padre da Igreja. Passemos a caracterizá-los a partir de quatro Notas principais que fazem parte da tradição do estudo patrístico.

  1. Antiguidade (Antiguitas) - Para ser considerado Padre/Madre da Igreja é necessário que tenha vivido, desenvolvido, portanto, sua atividade eclesial e literária, entre os séculos I e VII/VIII. Que seja antigo.
  2. Ortodoxia (Ortotoxia) – Esta característica é de suma importância, pois a doutrina ensinada oralmente ou escrita deve estar de acordo com o pensar comum da grande Igreja, sem desvio do que dizem os Evangelhos e a Sagrada Escritura em geral e a tradição viva da Igreja.
  3. Aprovação da Igreja (Approbatio) – Isto significa que os ensinamentos de um bispo, padre, diácono ou leigo tenha servido à Igreja para a catequese, para explicar os mistérios da fé, defender a reta doutrina diante das ameaças das heresias e cismas. Que as obras tenham contribuído de forma decisiva na elaboração da teologia e outros campos do pensamento cristão.
  4. Santidade de Vida (Sanctitas) – Não basta só ser antigo, ter doutrina correta e gozar de prestígio na Igreja é necessário ter contribuído também com uma vida de ascese, oração e ter testemunhado Jesus Cristo com uma vida exemplar. Ter sido santo, isto é, marcado pra ser de Deus e ter ocupado um espaço permanente na vida dos discípulos missionários do Redentor da humanidade.

Como bem foi notado, essas características diferenciam os Padres da Igreja, os Santos Padres dos outros escritores eclesiásticos ou da literatura cristã antiga. Espero que aproveitem, para melhor conhecer o período patrístico.

Deus abençoe a todos e todas!

+ Dom Sebatião Lima Duarte - Bispo de Viana