Pastoral da Liturgia
  • A+
  • a-

LITURGIA: CONHECER E CELEBRAR BEM

A liturgia é a maneira de um povo expressar a sua fé no Deus da vida e a esperança num mundo novo, onde reina a paz e a justiça. Isto é celebração. Para se celebrar bem, deve-se levar em consideração a realidade do povo celebrante; suas dores, sofrimentos alegrias e esperanças. Isto é inculturação. Inculturar, contudo, não significa inverter ou transformar todos os ritos litúrgicos oficiais da Igreja. Significa sim, celebrar o mistério de Jesus através da cultura, resguardando aquilo que faz parte da tradição litúrgica sistematizada.

Neste sentido, bom seria conhecer bem os principais textos que orientam a caminhada litúrgica da Igreja, principalmente a partir do Concílio Vaticano II, tanto no nível universal como em nível de Brasil. O primeiro e também o principal deles é a Sacrossanto Concílio, o documento conciliar responsável pela abertura litúrgica e que traz os princípios teológicos e orientadores para a ação litúrgica na Igreja. Sua linguagem é um tanto densa, mas é um documento muito rico.

Com uma linguagem um pouco mais acessível, mas igualmente profundos, existem também as Introduções do Livros Litúrgicos, entre os quais se destacam a Introdução aos lecionários e a Instrução Geral do Missal Romana - IGMR, (existe em toda paróquia), que bem orienta a celebração Eucarística, facilitando a ação celebrativa e afastando os abusos.

No Brasil há ainda um documento oficial sobre a liturgia da missa. Trata-se do Documento 43 da CNBB (coleção azul), um excelente instrumento, com linguagem clara e acessível e pedagogicamente bem montado que pode ajudar as comunidades a se formarem e a celebrar bem o Mistério de Jesus Cristo. Pretendemos em breve dar mais detalhes a respeito de cada um destes textos.

Além dos textos oficiais, temos uma infinitude de material publicado no Brasil, quem em sua maioria, são comentários ou expansões, ou atualizações dos textos oficiais, mas são muito bons e produzido por gente competentíssima. Exortamos todos os irmãos e as irmãs a procurarem conhecer os textos oficiais e os extraoficiais também, para que nossas celebrações sejam realizadas de maneira mais frutuosas e dinâmicas.